Sabia que ? A importância do ensino pré-escolar nos resultados futuros

A importância do ensino pré-escolar nos resultados futuros: a frequência do ensino pré-escolar influencia os resultados a longo prazo dos alunos, de forma positiva, segundo as conclusões de um projeto designado Aqeduto.

 Existe uma correlação entre o tempo de frequência das crianças no pré-escolar e os seus resultados futuros, ou seja quanto mais tempo frequentarem este nível de ensino, melhores resultados têm.

Este projecto Aqeduto  avalia a equidade e qualidade em educação através da análise sistemática dos dados PISA entre 2003 e 2012. Em consequência, referem que os jovens que frequentaram o pré-escolar durante um ano ou mais tendem a ter resultados escolares mais elevados, e tanto mais quanto maior o tempo de frequência deste nível de ensino.

Este projeto que tem sido desenvolvido por uma equipa multidisciplinar e patrocinado pelo Conselho Nacional de Educação e pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, infere também que os alunos que frequentaram o pré-escolar por um período superior a um ano apresentam uma percentagem de retenção de 29%, bastante inferior à média nacional de 35% e quase metade dos alunos (46%) que não frequentaram o pré-escolar, chumbaram pelo menos uma vez.

Verifica-se que entre os anos de 2003 a 2012, os países considerados em geral fizeram um esforço para reduzir o número de alunos sem acesso à educação pré-escolar, sendo notável a evolução de Portugal, ainda que continue a existir um longo caminho a percorrer.

Segundo dados da DGEEC Portugal (2015) taxa de pré-escolarização para crianças de 5 anos passou de 53% em 1990 para 96% em 2013. Verificou-se também no nosso caso em particular uma correlação entre o aumento da percentagem de frequência no pré-escolar e a melhoria dos resultados PISA (Programme for International Student Assessment).

Já no que concerne ao impacto do pré-escolar na retenção dos alunos, verifica-se que os que frequentaram o pré-escolar por um período superior a um ano, apresentam uma percentagem de 29% de retenção, bastante inferior à média nacional de 35%. Por oposição, 46% dos alunos, que não frequentaram o pré- escolar, chumbaram pelo menos uma vez.

Estes resultados parecem suportar a ideia de que a influência do pré-escolar se torna mais visível quando as crianças o frequentam por um período mais prolongado.